quinta-feira, 14 de julho de 2011

Escola indígena é tema de debates


Buscar alternativas para ampliar o espaço disponível onde estudam 35 alunos de 0 a 3 anos de idade; discutir com representantes do Conselho Municipal de Educação problemas referentes ao repasse de verbasda alimentação escolar para a escola indígena de Olivença; e analisar a possibilidade de construir uma creche na localidade com base com recursos oriundos do Ministério da Educação enviados para o Proinfro. Estes foram alguns dos principais assuntos debatidos durante encontro entre o prefeito Newton Lima, a secretária Lidiney Campos, o gerente da Direc-6, Edinei Mendonça, representantes da tribo tupinambá e a coordenação técnica local da Fundação Nacional do Índio (Funai), da educação infantil.
 Lidiney Campos explicou que todas estas solicitações serão analisadas esta semana, durante reunião entre representantes da secretaria de Educação, do Conselho Municipal de Educação e coordenação técnica local da Fundação Nacional do Índio, para então enviar um diagnóstico à Secretaria de Planejamento e ao setor de patrimônio de Ilhéus. A solicitação da comunidade indígena é buscar uma área do município para construir a creche em local de fácil acesso tanto para os alunos, professores e a coordenação pedagógica.
 Na oportunidade, Lidiney Campos informou ainda que o prefeito Newton Lima, ao ouviras reivindicações da comunidade indígena solicitou que a equipe técnica da Secretaria de Educação buscasse uma solução para os problemas elencados, principalmente para a questão do espaço físico da escola municipal que atende alunosda educação infantil daetnia tupinambáde Olivença. O imóvel é alugado e a coordenação técnica local da Fundação Nacional do Índio solicitou melhorias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário