quarta-feira, 25 de maio de 2011

Wagner apóia reforma tributária e defende fim da guerra fiscal


Entre os diversos compromissos que terá em Brasília, nesta semana, o governador Jaques Wagner participa do encontro dos governadores nordestinos e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir e elaborar alterações na estrutura tributária, a fim de acabar com a guerra fiscal, “que tem atrapalhado a economia brasileira”. O assunto é destaque no seu programa de rádio desta semana, quando ele prega a maturidade dos governadores de todas as regiões do País para se chegar a “um denominador comum” sobre a reforma tributária.
A expectativa de Wagner é de um avanço, na reunião, que aproxime os estados de uma agenda tributária positiva, que facilite a vida de quem pretende investir, descomplique todo o sistema tributário, e garanta “um programa nacional de desenvolvimento regional para as regiões ainda mais fragilizadas como o Norte e o Nordeste”.
Também são destaques do Conversa com o Governador, as solenidades de beatificação de Irmã Dulce, da qual participou ao lado da presidente da República, Dilma Rousseff, e de homenagem que prestou ao empresário baiano José Carvalho. Dois baianos “exemplos para todos nós”, por dedicarem suas vidas aos mais necessitados.
Segundo Wagner, a beatificação de Irmã Dulce foi um momento especial para a Bahia, o Brasil e o mundo. “Quero dizer da minha satisfação em estar lá com Fátima (primeira-dama do Estado), com o povo em geral e a presidenta Dilma, que apesar de ainda estar se recuperando de uma doença recente, fez questão de estar aqui, e eu diria até pela identificação do ponto de vista de seus objetivos. Irmã Dulce sempre se dedicou como nós queremos nos dedicar, aos mais humildes, aos mais necessitados, aos que mais precisam. Creio que foi uma festa muito bonita, de integração de religiosidade, de fé, de esperança, e principalmente de exemplo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário